Veja onde se inicia a cadeia de suprimentos

Veja onde se inicia a cadeia de suprimentos

A cadeia de suprimentos é a união de instalações, meios e organizações que colaboram entre si para realizar a produção, embarque e transporte de mercadorias.

O transporte logístico vai desde seu ponto de origem até o destino final. Para realizar todas essas tarefas, existem as etapas da cadeia de suprimentos, que dividem o processo de abastecimento para torná-lo mais fácil e simples.

Não devemos esquecer que as atuais cadeias de suprimentos são bastante complexas, pois abrangem diferentes mercados e requerem muitas etapas, como o transporte por várias rotas, além de outros estágios, como o armazenamento.

O início das etapas da cadeia de suprimentos: Quantas e quais são?

Em sua forma mais básica, as principais fases de uma cadeia de suprimentos são três: suprimento, manufatura e distribuição. Há especialistas que consideram mais etapas, e outros menos. Mas aqui, nós vamos utilizar a divisão clássica das 5 etapas da cadeia de suprimentos, que são as seguintes:

1. Planejamento: Primeira etapa da cadeia de suprimentos

O início da cadeia de suprimentos começa com a fase de planejamento. No momento inicial, é quando temos de fazer um plano ou estratégia para definir quais são os nossos objetivos e como vamos satisfazer as exigências e necessidades dos clientes e fornecedores.

Nesta etapa, também são abordados os produtos e serviços que serão precisos para desenvolver as necessidades dos clientes. Para fazer isso, é dada atenção ao desenho de uma estratégia que seja o mais eficaz possível.

Todas as empresas precisam de uma estratégia para saber quais são os passos a seguir e para conseguir gerir todos os seus recursos, assim como desenhar produtos e serviços. O planejamento nada mais é do que o desenvolvimento da gestão da cadeia de suprimentos, sendo uma etapa fundamental. 

O bom é que, se a estratégia falhar ou precisar ser ajustada, sempre podemos fazer o procedimento em diferentes etapas. Para isso, usaremos métricas para medir o progresso e a evolução do plano estratégico.

2. Fornecimento ou desenvolvimento

Após o planejamento, é hora de agir e começar a trabalhar. Para fazer isso, passamos para a fase de desenvolvimento ou fornecimento. Principalmente, esta etapa se concentra em criar as bases de um relacionamento sólido com colaboradores e fornecedores. 

E é que sem eles não poderíamos fabricar nada. Por isso, é necessário saber como são as relações com os fornecedores para ter sempre a matéria-prima e, assim, passar à fase seguinte, que é a produção.

Para executar o desenvolvimento devemos identificar e classificar os fornecedores mais confiáveis, bem como calcular prazos de entrega, pagamento de produtos e outros métodos de planejamento.

A etapa de desenvolvimento é fundamental, pois é nela que definimos muitos dos processos relacionados a preços, entregas e pagamentos com fornecedores, entre outros. Além disso, métricas também devem ser definidas e criadas para estabelecer e fortalecer o relacionamento com nossos colaboradores. 

Por último, mas não menos importante, devemos fazer um inventário de bens e serviços, combinando ou não todos os processos. Dentro destes, é possível incluir elementos como a recepção e gestão de envios, bem como a respectiva transferência e pagamento.

3. Manufatura, produção ou fabricação

A terceira fase da cadeia de suprimentos é a manufatura, também conhecida como produção ou fabricação dos produtos que vamos enviar aos clientes. Este é o momento de projetar os produtos, produzi-los, testá-los, embalá-los e despachá-los. 

Essa etapa é a que costuma ter o maior número de métricas, pois é nela que são feitos os ajustes e todas as atividades relacionadas à produção, testes, embalagem, expedição e preparação do pedido.

A produção é fundamental para o departamento de qualidade e gerentes, pois a produtividade pode ser calculada e as métricas podem ser definidas para maximizar o desempenho da fabricação, o que afetará as próximas duas etapas, que são embarques e devoluções.

4. Entrega, transporte e remessas

Após a fabricação dos produtos, é hora de enviá-los aos clientes. Esta 4ª etapa é a entrega e transporte das cargas, desde o ponto de origem até onde está o cliente, que normalmente é o destino final.

Nesta seção, entra em jogo o setor da logística, ou seja, o transporte e outras tarefas relacionadas com as encomendas e a entrega da mercadoria. É necessário, aqui, diferenciar entre logística e cadeia de suprimentos, pois muitas pessoas consideram as duas coisas iguais, quando não o são.

Na fase de entrega, as empresas colaboram entre si para realizar as seguintes tarefas:

  • Recepção de pedidos de clientes;
  • Escolha e estabelecimento de uma rede de locais de armazenamento;
  • Escolha de diferentes métodos de transporte, para poder entregar os produtos;
  • Estabelecimento de um sistema de gerenciamento e cobrança para receber pagamentos.

Uma solução para muitas empresas de logística é recorrer a operadores logísticos, que cobrem parcial ou totalmente as etapas logísticas.

5. Retorno ou devoluções

A última etapa da cadeia de suprimentos ou gerenciamento (SCM), é conhecida pelos nomes de retorno ou devolução.

Esta fase foca muito na satisfação e atenção do cliente e, portanto, trata de tudo relacionado a produtos defeituosos ou danificados, bem como a devolução e o envio para a empresa de logística.

As empresas gastam muito esforço nesta fase porque se não cuidarem dos clientes, podem perdê-los. Por isso, todas as dúvidas e reclamações dos clientes são endereçadas para que eles fiquem satisfeitos.

Como dissemos antes, esta fase é fundamental, pois se não for bem conduzida, afeta as quatro anteriores, assim como os números finais e os resultados financeiros. 

Para resolver os problemas de devolução, as empresas devem facilitar o processo de logística reversa e não causar muitos problemas para os produtos devolvidos.

Agora que você conhece todas as etapas da cadeia de suprimentos, chegou a hora de contar com uma parceria para cuidar de todo o processo. E essa parceria estratégica é a Infracommerce. 

Nosso ecossistema digital é dividido entre as seguintes frentes de atuação: Infrashop, Infradata, Infrapay, Infralog e Infradigital. Entre em contato para conhecer nossas soluções! 

Fale com um especialista

Leia também

Multi Warehouse Fulfillment Gerenciado: O que é?

Multi Warehouse Fulfillment Gerenciado: O que é?

Já ouviu falar da estratégia multi warehouse? Essa é uma das soluções para ter um Fulfillment gerenciado. Entenda como funciona o processo e como aplicar.

Acessar
Existe diferença entre marketplace e marketing digital?

Existe diferença entre marketplace e marketing digital?

Veja as diferenças entre marketplace e marketing digital. Duas modalidades ideais para qualquer negócio online ter sucesso no processo de vendas.

Acessar
Evite ruptura de estoque com soluções InfraLog

Evite ruptura de estoque com soluções InfraLog

Evitar a ruptura de estoque no seu negócio utilizando os serviços da InfraLog. A solução Infracommerce que disponibiliza a gestão completa do seu estoque!

Acessar

Explore todos os assuntos do Blog

Revolucione sua
Customer Experience!


Descubra qual solução Infracommerce é a ideal para o sucesso do seu negócio.

Preencha o formulário abaixo que nossa equipe
entrará em contato para mais informações








Obrigado! Seu contato foi enviado com sucesso!
Oops! Algo deu errado, tente novamente.