Por que ter um funil de vendas para e-commerce?

Por que ter um funil de vendas para e-commerce?

Neste artigo, vamos falar sobre o funil de vendas para e-commerce. Você vai entender como fazer um e como medir os resultados.

As empresas que desejam aparecer em um ambiente virtual precisam entender a importância do funil de vendas para e-commerce e como ele pode mudar o paradigma quando o assunto é marketing digital.

Graças ao advento da internet e à criação de lojas virtuais em plataformas digitais, o funil de vendas tem sido aplicado como estratégia para acompanhar a jornada de compra de um prospect, como é chamado o prospect de uma empresa.

Dessa forma, fica mais fácil entender como esses sistemas podem ajudar a aumentar as vendas dos negócios de eletroeletrônicos, além de garantir a melhor experiência para as pessoas que veem mais comodidade e economia no consumo virtual.

Como fazer um funil de vendas para e-commerce

O processo de compra começa muito antes do cliente acessar sua loja virtual, pois ele já visitou outros sites, procurou informações e conferiu as opiniões dos outros compradores. O funil de vendas para e-commerce começa a atuar antes mesmo do seu cliente descobrir que precisa comprar algum dos produtos do seu e-commerce.

Para aplicar um funil de vendas, você e sua equipe precisam desenvolver um plano de marketing digital que inclua análise de mercado, pesquisa de palavras-chave, personas e públicos-alvo, quanto será investido na ação, quais ferramentas serão utilizadas e os canais que serão utilizados para a campanha.

Entenda o processo das etapas do funil de vendas para e-commerce

O funil de vendas para e-commerce é dividido em quatro etapas: atração, ativação, decisão e fidelização. Além disso, pensando nas estratégias de marketing, ele pode ser entendido como topo, meio e fundo de funil.

1. Atração

No topo do funil, esse é o estágio em que os visitantes são atraídos e descobrem mais sobre sua empresa. Isso pode acontecer por meio de diversos canais (publicidade, sites, buscadores, redes sociais), e a presença digital é o fator decisivo para que isso comece.

Nesse momento, o visitante ainda não sabe qual problema ou necessidade tem e quais seriam as soluções para considerar sua proposta. Por isso, o ideal é oferecer materiais que eduquem o potencial cliente e mostre o valor da sua marca.

2. Ativação

No meio do funil de vendas para e-commerce, o problema foi identificado e o interesse foi conquistado, então é preciso aprofundar o relacionamento com estratégias de engajamento. O visitante pode se tornar um lead com landing pages que o levem a materiais gratuitos e mostrem ainda mais a autoridade da empresa.

Criar e oferecer conteúdos e materiais ricos, como ebooks e infográficos, em troca de informações pessoais que entram na base de dados garante a nutrição do lead por e-mail marketing. Assim, ele recebe mais materiais para tomar uma decisão.

3. Decisão

No fundo do funil, os materiais já foram consumidos, o relacionamento com a marca está forte, o lead já faz as próprias buscas em concorrentes e precisa receber as ofertas que vão solucionar o seu problema ou a sua necessidade.

É hora de ofertar o serviço ou o produto como a melhor opção, apresentando a proposta de forma sutil, e não invasiva como propagandas. Caso contrário, você pode afastar o lead e prejudicar o caminho para se tornar cliente.

Fidelização

Muitos pensam que, após a venda, a jornada de compra acabou. Porém, de acordo com o conceito de funil de vendas, ela pode continuar e ser benéfica para o cliente e a empresa. Manter um cliente custa menos que adquirir novos, que terão que passar pelo funil novamente.

A fidelização fortalece a relação, faz o cliente indicar, promover a marca e continuar comprando outros produtos, e ajuda a conquistar novas vendas. Nessa fase final, pedir feedbacks demonstra preocupação com os clientes e eles devem continuar recebendo materiais por e-mail (informativos, descontos e outros).

Como medir os resultados do funil?

Além de saber como funciona o funil de vendas para e-commerce, é preciso acompanhar os resultados e as métricas com ferramentas específicas, como o Google Analytics. Com ele, você visualiza as ações do usuário em seu site a partir da definição de metas.

As metas são as URLs de destino a que os usuários devem chegar para fazer as conversões desejadas, como as páginas de venda de produtos e serviços. Após definir as metas, você pode escolher as etapas do funil até a ação desejada, ou seja, as páginas que devem ser acessadas até lá. 

Na análise de cada meta, é possível visualizar o funil, quais foram as páginas de entrada ou o caminho percorrido até o link final, e as opções de saída para quem não finalizou a compra (saiu do site, foi para outras categorias, etc.). 

Essa ferramenta funciona como uma aliada do funil de conversão, fornecendo taxas de conversão e rejeição. A interpretação desses dados serve para propor medidas a fim de aumentar as vendas e melhorar o relacionamento. 

Conclusão

Por fim, quando se trata do funil de vendas para e-commerce, vale ressaltar que ele abrange desde a apresentação da marca, a negociação com os clientes, até o fechamento da venda.

Monitorar e nutrir leads demonstra as possibilidades de ampliar a divulgação por meio do fascínio das redes sociais.

Isso pode ser reforçado com anúncios pagos, como o Twitter Ads, entre outras plataformas que permitem a interação entre uma marca e seguidores, garantindo um relacionamento saudável com os consumidores.

A gestão dos conteúdos pode agilizar os processos de negócios, direcionando esforços para persuadir os leads e explorar todas as possibilidades de impacto sobre o mercado consumidor, inclusive como autoridade sobre produtos e serviços.

Por fim, vale ressaltar que, quando aplicado de forma adequada e devidamente monitorado, um funil de vendas pode atingir as mais diversas unidades de negócios.

Com isso, pode-se perceber até mesmo um aumento de receita, expansão comercial e de negócios, atuação de mercado e referência à massa consumidora e a todos os concorrentes.

Gostou deste artigo? Continue nos acompanhando para ter acesso a mais conteúdos como este, e conte com a Infracommerce para estabelecer um funil de vendas de sucesso!

Fale com um especialista

Leia também

Multi Warehouse Fulfillment Gerenciado: O que é?

Multi Warehouse Fulfillment Gerenciado: O que é?

Já ouviu falar da estratégia multi warehouse? Essa é uma das soluções para ter um Fulfillment gerenciado. Entenda como funciona o processo e como aplicar.

Acessar
Existe diferença entre marketplace e marketing digital?

Existe diferença entre marketplace e marketing digital?

Veja as diferenças entre marketplace e marketing digital. Duas modalidades ideais para qualquer negócio online ter sucesso no processo de vendas.

Acessar
Evite ruptura de estoque com soluções InfraLog

Evite ruptura de estoque com soluções InfraLog

Evitar a ruptura de estoque no seu negócio utilizando os serviços da InfraLog. A solução Infracommerce que disponibiliza a gestão completa do seu estoque!

Acessar

Explore todos os assuntos do Blog

Revolucione sua
Customer Experience!


Descubra qual solução Infracommerce é a ideal para o sucesso do seu negócio.

Preencha o formulário abaixo que nossa equipe
entrará em contato para mais informações








Obrigado! Seu contato foi enviado com sucesso!
Oops! Algo deu errado, tente novamente.