Intermediários financeiros: para que serve?

Intermediários financeiros: para que serve?

Quer saber mais intermediários financeiros? Então não deixe de conferir o artigo completo com informações práticas que preparamos para você. Boa leitura!

No mercado financeiro nacional, aqui são realizadas todas as operações financeiras, desde investimentos aos mais simples contratos de produtos.

Esse ambiente é composto por intermediários financeiros que atuam como intermediários entre empresas e clientes, auxiliares que fornecem suporte e suporte ao mercado e reguladores responsáveis ​​por garantir que todas as partes conduzam os negócios com segurança.

O que são os intermediários financeiros?

Intermediários financeiros são, de forma resumida, são instituições que existem para que o Sistema Financeiro Nacional (SFN) e o Sistema de Pagamentos Brasileiro (SPB) funcionem corretamente.

Há no mercado os intermediários financeiros que são a ponte entre os investidores (Agentes Superavitários) e os tomadores de empréstimo (Agentes Deficitários).

Além disso, a maioria dessas instituições financeiras está organizada na forma de Banco Múltiplo. Correspondentes bancários também trabalham com ele, desde casas lotéricas até caixas eletrônicos em farmácias e supermercados.

A definição de banco é simples. Em suma, são instituições pertencentes ao Sistema Financeiro Nacional e reguladas pelo Banco Central do Brasil com a função de receber recursos dos agentes superavitários (investidores) e emprestá-los aos agentes deficitários (tomadores de crédito). Nesse processo, eles lucram por meio dos juros e comissões gerados na operação, o que chamamos de spread bancário.

Qual a função dos intermediários financeiros?

Basicamente, os intermediários financeiros existem para tornar esse processo de concessão de crédito mais seguro para todas as partes envolvidas. Dentro dessa explicação, o papel dessas instituições se divide em: 

  • Direta: aqui, a captação de recursos das instituições acontece por meio da aplicação em CDBs, poupanças e afins;
  • Indireta: já neste caso, os recursos vêm das aplicações feitas por investidores.

Quem realiza a intermediação financeira?

Para simplificar a intermediação financeira facilita a comunicação entre os dois tipos de agentes, as instituições financeiras surgem conforme os tempos exigem.

Em suma, sua finalidade é melhorar a utilização do capital financeiro, próprio e de terceiros, respeitar prazos, riscos e custos e cumprir de forma consistente as metas de seus patrocinadores, que podem ser pessoas físicas ou terceiros, mesmo pessoas jurídicas.

Conforme mencionado anteriormente, o principal objetivo das instituições financeiras é fornecer serviços como intermediários financeiros. Ou seja, garantem que o capital dos superavitários atingirá o déficit e retornará no prazo acordado.

Além disso, existem muitos tipos de instituições financeiras, mas apenas três se destacam. São elas: instituições depositárias, instituições contratuais e instituições de investimento.

As instituições depositárias incluem instituições que aceitam e administram depósitos e fazem empréstimos. Essas instituições incluem bancos, sociedades de construção, cooperativas de crédito, sociedades fiduciárias e companhias hipotecárias.

As instituições contratuais são constituídas por seguradoras e fundos de pensão. Finalmente, as instituições de investimento são bancos de investimento, subscritores e corretores. Eles lidam com produtos financeiros para investidores, como compra e venda de títulos.

O que são agentes superavitários e deficitários?

Nesse conceito de intermediários financeiros, também temos agentes superavitários e deficitários. Agora vamos entender o que é cada um deles:

Agentes superavitários

Muitas vezes você verá esse termo usado para explicar como funciona o sistema financeiro de uma nação. Em outras palavras, trata-se do fluxo de dinheiro de uma parte (a pessoa com o dinheiro) para a pessoa que precisa do crédito. Aí vem os juros, que é uma forma de pagar os fundos disponíveis do credor.

Portanto, o agente superavitário é aquele que toma o dinheiro emprestado. Fácil, não é? Apesar dos nomes diferentes, as dinâmicas que já conhecemos são as mesmas.

Agentes deficitários

O agente deficitário, então, é o oposto do agente superavitário. Então é aquela pessoa que tem muita dívida e não tem recursos suficientes para pagar. Assim, quando essa pessoa precisa de uma quantia de dinheiro que não tem, pode recorrer a um agente superavitário para ajudá-la.

Quais são os tipos de intermediação financeira?

No sistema financeiro, existem dois tipos de intermediação financeira. São a intermediação financeira direta e a intermediação financeira indireta. 

A intermediação financeira direta ocorre por meio de depósitos de investidores em instituições financeiras que captam recursos para emprestar aos tomadores. Por sua vez, a intermediação financeira indireta ocorre quando os depositantes decidem comprar títulos (como ações) por meio de uma bolsa de valores. 

Nesse caso, as empresas que necessitam de recursos (ou outros investidores dispostos a negociar no mercado secundário), por meio desses títulos, oferecem a possibilidade de novas pessoas ingressarem no patrimônio da empresa e se tornarem acionistas.

Importância dos Intermediários Financeiros

Os intermediários financeiros são fundamentais para a condução segura do processo de originação de crédito. Porque quem fornece os fundos não quer emprestar esses recursos para instituições ou pessoas que não podem pagar no futuro.

Desta forma, os intermediários financeiros trabalham para garantir que todas as dívidas sejam pagas no final do empréstimo. A existência desses intermediários financeiros acaba beneficiando até mesmo os agentes deficitários. Porque ao oferecer essa garantia, o interesse na liberação do crédito acabará diminuindo.

Isso acontece porque, como essas instituições financeiras dão segurança aos agentes superavitários, eles estão mais dispostos a abrir mão de capital por lucros menores. Porque a relação risco e recompensa é parte fundamental e atual dos mercados financeiros.

Caso não houvesse essa garantia de pagamento, os agentes superavitários cederiam seu capital por uma taxa de juros maior. Pois só assim ele enxergaria como vantajoso ceder seu capital sem ter uma certeza se vai receber tudo como o combinado.

Assim, quando um agente deficitário busca crédito junto à agência, ele é submetido a uma série de questionamentos e a uma avaliação de seus dados para que a concessão do crédito seja o mais segura possível.

Conseguiu entender como funcionam os intermediários financeiros? Gostou deste artigo? Continue nos acompanhando para ter acesso a mais conteúdos como este.

Aproveite e acesse a plataforma Infracommerce para conhecer nossas soluções!

Fale com um especialista

Leia também

Multi Warehouse Fulfillment Gerenciado: O que é?

Multi Warehouse Fulfillment Gerenciado: O que é?

Já ouviu falar da estratégia multi warehouse? Essa é uma das soluções para ter um Fulfillment gerenciado. Entenda como funciona o processo e como aplicar.

Acessar
Existe diferença entre marketplace e marketing digital?

Existe diferença entre marketplace e marketing digital?

Veja as diferenças entre marketplace e marketing digital. Duas modalidades ideais para qualquer negócio online ter sucesso no processo de vendas.

Acessar
Evite ruptura de estoque com soluções InfraLog

Evite ruptura de estoque com soluções InfraLog

Evitar a ruptura de estoque no seu negócio utilizando os serviços da InfraLog. A solução Infracommerce que disponibiliza a gestão completa do seu estoque!

Acessar

Explore todos os assuntos do Blog

Revolucione sua
Customer Experience!


Descubra qual solução Infracommerce é a ideal para o sucesso do seu negócio.

Preencha o formulário abaixo que nossa equipe
entrará em contato para mais informações








Obrigado! Seu contato foi enviado com sucesso!
Oops! Algo deu errado, tente novamente.