Fintech: entenda quais são as vantagens no mercado

Fintech: entenda quais são as vantagens no mercado

A fintech está cada vez mais popular. Todos os dias mais empresas voltadas para tecnologia financeira têm aberto as portas. Vamos ver como funciona?

Provavelmente, você já leu ou ouviu o termo fintech mais de uma vez. Essa é mais uma categoria de empresas inovadoras que usam a tecnologia para criar soluções para problemas do dia a dia.

Essas empresas entram nos mercados financeiros e são frequentemente chamadas de bancos digitais. Mas as fintechs são realmente um banco? Como elas funcionam? Podemos confiar nelas?

Neste artigo, você vai conhecer e entender melhor tudo que envolve o universo das fintechs: o que são, como são regulamentadas, quais tipos de fintechs existem, e muito mais. Confira!

O que é Fintech?

Muitas pessoas já estão utilizando os serviços dessas empresas, mas têm pouca noção do que significa fintech. As fintechs são empresas que utilizam sistemas para oferecer serviços financeiros por meio de processos totalmente baseados em tecnologia.

Mas esses serviços inovadores não se limitam ao banco digital. Apesar do mesmo nome, essas empresas podem oferecer produtos e serviços diferentes entre si.

As fintechs oferecem produtos e serviços como:

  • cartões de crédito físicos e digitais sem anuidade;
  • contas digitais, que podem ser abertas apenas pelo aplicativo (sem necessidade de ir a uma agência ou tirar cópias de documentos);
  • contratação de empréstimos pelo app, entre outros. 

A premissa é usar e abusar do digital, portanto, tudo pode ser feito online pelo cliente. Veja algumas possíveis áreas de atuação que uma fintech pode ter:

  • Crédito ou empréstimo

Já pensou em aproximar quem precisa de dinheiro e quem pode emprestar cobrando juros menores? Bem, é essa a ideia de uma fintech de crédito ou empréstimo. Elas possuem estrutura enxuta e realizam análise de crédito a partir de soluções tecnológicas para melhorar a dinâmica dos serviços financeiros

  • Crowdfunding

Ter uma ideia de negócio é fácil. O difícil é tirar essa ideia do papel e conseguir capital para materializá-la. O crowdfunding é uma modalidade de investimento altamente rentável em que um grupo de investidores se une para colocar em prática projetos do seu interesse.

O significado de crowdfunding vem da união de duas palavras em inglês: “crowd” (“grupo de pessoas”) e “funding” (“financiamento”).

  • Para seguros

Também chamadas de insurtechs, as fintechs de seguros buscam reduzir as burocracias relacionadas tanto à contratação de seguros quanto à avaliação do serviço de seguradoras, de modo que todo o procedimento é feito em minutos pelo app da empresa.

  • Para Bitcoins

Com a popularização dos Bitcoins mundo afora, surgiram fintechs para facilitar as transações dos investidores por aqui. Corretoras que intermediam compra e venda de criptomoedas cresceram muito em pouco tempo, aproveitando o interesse pela novidade digital.

  • Para controle financeiro

Para quem precisa manter as finanças em ordem, vieram as fintechs de controle financeiro. Existem diversas ferramentas no mercado, que auxiliam no controle de despesas pelo celular, permitindo a criação de categorias de gastos e definição de metas.

  • Fintech para pagamento

As fintechs de pagamento surgem para facilitar nossa vida quando o assunto é compra e venda. Podem oferecer novidades em cartões de crédito ou máquinas de cartão, por exemplo. Nessa categoria, entram os bancos digitais, que surgiram como uma empresa de cartão de crédito sem taxas e anuidade, além de cobrar juros rotativos abaixo da média de mercado.

  • Fintech de investimentos

Investimentos em ações foram, durante muito tempo, atividades pouco acessíveis. Afinal, costumavam envolver valores altos, operações complexas e uma relação não muito próxima entre quem tem o capital e quem conduz esse dinheiro no mercado.

As fintechs surgiram para popularizar a aplicação e tornar tudo mais fácil. Hoje, corretoras surgem com a proposta de levar a realidade do mercado a quem quiser investir, mesmo que com pouco dinheiro. Tudo é feito em plataformas digitais simples, com uma operação fácil de ser entendida. Essa é uma das categorias que mais crescem e que prestam um bom serviço.

Entenda as diferenças entre banco e fintech?

Embora trabalhem com o sistema financeiro, fintechs não são bancos, mas empresas de tecnologia que fornecem soluções dentro desse sistema. Normalmente, essas empresas firmam parcerias operacionais com bancos regulamentados para realizar transações com clientes.

Explicamos: ainda não existe uma regulamentação oficial para os chamados “bancos digitais”. As fintechs que atuam no ramo, portanto, não são bancos, mas atuam junto a eles, combinando o suporte de infraestrutura do banco parceiro à desburocratização e à agilidade da tecnologia do produto.

Quais são as vantagens das fintechs?

As características de uma fintech já abrem um enorme campo de vantagens para quem aposta em se tornar usuário ou cliente delas. Abaixo, vamos detalhar melhor as principais delas.

Menos burocracia

As fintechs vêm conquistando o espaço que têm hoje justamente porque têm como missão desburocratizar os processos financeiros cotidianos. 

Com isso, os serviços das fintechs são pautados em redução de documentos necessários para abertura de conta, realização de transações e contratação de produtos; envio digitalizado de papelada; ausência de agências físicas, o que faz com que tudo seja feito pela internet; atendimento rápido, personalizado e ágil, entre outros.

Foco na experiência do cliente

O modelo de negócio das fintechs (assim como das startups em geral) é oferecer serviços focados no cliente, pensando na resolução de seus problemas – que muitas vezes já estão explícitos na proposta de valor da empresa.

É por isso que as fintechs bem-sucedidas oferecem tantos benefícios e comodidades para seus clientes, como taxas nulas ou muito reduzidas, agilidade nos processos, bom atendimento, facilidade no uso. O foco da empresa é o cliente, portanto, quem manda é a necessidade dele.

Todas elas oferecem soluções digitais

Outra característica vantajosa das fintechs é que seus serviços são baseados no digital, ou seja, tudo (ou quase tudo) pode ser resolvido pela internet, no próprio smartphone do cliente.

Isso leva a uma série de benefícios, como não precisar se deslocar até agências físicas, poder utilizar as ferramentas do celular para enviar documentos (como digitalizar o documento pela câmera), utilizar o reconhecimento facial ou as digitais dos dedos para autenticar o acesso à conta, bem como a contratação rápida e otimizada dos serviços.

Este artigo foi útil? Continue nos acompanhando para ter acesso a mais conteúdos como este.

Aproveite e entre em contato para conhecer as soluções para o seu negócio com a Infracommerce!

Fale com um especialista

Leia também

Multi Warehouse Fulfillment Gerenciado: O que é?

Multi Warehouse Fulfillment Gerenciado: O que é?

Já ouviu falar da estratégia multi warehouse? Essa é uma das soluções para ter um Fulfillment gerenciado. Entenda como funciona o processo e como aplicar.

Acessar
Existe diferença entre marketplace e marketing digital?

Existe diferença entre marketplace e marketing digital?

Veja as diferenças entre marketplace e marketing digital. Duas modalidades ideais para qualquer negócio online ter sucesso no processo de vendas.

Acessar
Evite ruptura de estoque com soluções InfraLog

Evite ruptura de estoque com soluções InfraLog

Evitar a ruptura de estoque no seu negócio utilizando os serviços da InfraLog. A solução Infracommerce que disponibiliza a gestão completa do seu estoque!

Acessar

Explore todos os assuntos do Blog

Revolucione sua
Customer Experience!


Descubra qual solução Infracommerce é a ideal para o sucesso do seu negócio.

Preencha o formulário abaixo que nossa equipe
entrará em contato para mais informações








Obrigado! Seu contato foi enviado com sucesso!
Oops! Algo deu errado, tente novamente.