Evolução das vendas online Brasil

Evolução das vendas online Brasil

Com mais de 300 milhões de pedidos e vendas recordes, 2020 pode ser considerado o ano do comércio eletrônico do Brasil. As compras online, que se tornaram uma tendência, aceleraram devido à pandemia causada pelo novo coronavírus, que fez com que os consumidores ficassem longe das lojas físicas. Quem não vendeu online deve se adaptar, enquanto quem já vendeu online aumentou seu investimento em canais.

Os dados de e-commerce do Brasil não são apenas um crescimento isolado, mas esse crescimento vai continuar. As vendas no primeiro trimestre de 2021 aumentaram 57,5% em comparação com o mesmo período de 2020. E os gastos do consumidor também estão aumentando: em relação ao primeiro trimestre do ano passado, o preço médio do tíquete aumentou 9,4%.

Para entender melhor esse crescimento das compras online no país, neste artigo, coletamos dados importantes sobre o e-commerce brasileiro em 2020 e 2021.

Vendas online segue em alta em 2021

Seguindo a tendência de aumento observada em 2020, as compras online em todo o país aumentaram no primeiro trimestre de 2021. Segundo a NeoTrust, a força maior veio das ações promocionais no início do ano, da semana do consumidor em março e das novas restrições impostas pela segunda onda de pandemias.

Só nos primeiros três meses deste ano, foram 78,5 milhões de compras online, um aumento de 57,4% em relação ao primeiro trimestre de 2020. Entre janeiro e março, foram gerados mais de 35,2 bilhões de reais, um aumento de 72,2% em relação ao primeiro trimestre de 2020. 

Informações das vendas online no Brasil

Selecionamos alguns dados de e-commerce do Brasil em 2020 e 2021, que ilustram bem o crescimento desse segmento no país durante a pandemia. Confira:

Brasil atingiu recorde de pedidos no e-commerce em 2020 

Segundo estudos realizados, os brasileiros fizeram 301 milhões de vendas online Brasil em 2020, um aumento de 68,5% em relação a 2019. Com isso, a receita também aumentou significativamente: a receita gerada foi de R $126,3 bilhões, o que representa um aumento de 68,1% na comparação. Em 2019.

Nordeste foi a região que mais cresceu em 2020

A mesma pesquisa mostra que as compras online do Sudeste ainda estão em uma posição de liderança, com o total de pedidos respondendo por 64,8% do total de pedidos em 2020. No entanto, a região Nordeste é a que mais cresce, respondendo por 14% das vendas anuais, um aumento de 2 pontos percentuais em relação a 2019.

Em seguida, vieram o Sul, que respondeu por 13,6% das compras, o Centro-Oeste (5,6%) e o Norte (2%).

Produtos de ticket médio mais baixos foram os mais buscados

Apesar do aumento nas compras, os produtos com ticket médio mais baixo ainda são os mais procurados pelos brasileiros, respondendo por mais da metade das vendas.

Segundo dados da NeoTrust, as categorias vencedoras são moda e acessórios (19,9% dos pedidos em 2020), beleza, fragrância e saúde (14,4%) e entretenimento (12,8%).

Faixa etária dos consumidores foi de 37 anos

Ao observar o perfil dos compradores, percebe-se que as mulheres que mais compram online são responsáveis ​​por 57,3% dos pedidos. Por outro lado, é de 42,7% para os homens.

Dividida por faixa etária, a idade média dos consumidores é de 37 anos. De acordo com o relatório da NeoTrust, os principais grupos de consumidores por faixa etária são de 36 a 50 anos, responsáveis ​​por 33,6% do total de pedidos, e de 26 a 35 anos, responsáveis ​​por 33,2%.

O caso extremo está na última posição: brasileiros menores de 25 anos representaram 18,9% dos pedidos, enquanto pessoas maiores de 51 anos representaram 14,3% do total.

Crescimento das vendas online: a passagem das compras offline para as compras online

Devido ao desenvolvimento da tecnologia e ao ambiente de pagamento em rápida mudança, tornou-se mais fácil para os consumidores fazerem compras online. A forma como compramos e pagamos por produtos e serviços está em constante mudança. Com essa nova tecnologia de negócios que oferece suporte aos hábitos de compra e ao comportamento de pagamento dos consumidores, o comércio eletrônico se desenvolverá em um ritmo extremamente rápido no futuro.

As compras online agora dominam o cenário de negócios, não apenas a geração mais jovem. A pandemia forçou a geração mais velha de consumidores (frequentemente chamados de baby boomers) a abraçar o comércio eletrônico, e suas expectativas de segurança, velocidade, simplicidade, transparência e valor são tão altas quanto os consumidores mais jovens.

A pesquisa da empresa de medição e análise de dados E-bit | Nielsen mostra que as vendas online podem continuar a crescer em 2021. O levantamento prevê que o e-commerce cresça 26% e o faturamento chegue a 110 bilhões de reais.

O impacto do home office nas vendas online

A maior fatia do mercado de comércio eletrônico brasileiro é constituída por equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação (43,2%). Esta categoria sempre foi a maior categoria no mercado de vendas online, mas tem crescido desde março de 2020.

Além das categorias de escritório e informática, desde o início da epidemia, a participação das vendas de móveis e eletrodomésticos também cresceu, ocupando a segunda posição (27,6%), as compras em supermercados (3,4%) e os livros e revistas (2,5%).

A participação relativa de roupas e outros itens de uso pessoal diminuiu, enquanto os produtos farmacêuticos aumentaram durante os primeiros meses de quarentena, mas voltaram aos níveis pré-pandêmicos.

Importância de analisar os números

Vemos o quanto é importante estarmos atentos aos números de vendas online, isso porque todos esses dados impactam diretamente os negócios. 

As vendas online estão aumentando cada vez mais, isso também significa que mais e-commerces tem se desenvolvido nos últimos meses. Sendo assim, é preciso focar para se destacar no mercado digital.

Para que isso aconteça, o ideal é investir em ferramentas e plataformas que possam otimizar o processo. A Infracommerce possui um conjunto de ferramentas, cada uma voltada para sua necessidade. 

Entre em contato com a nossa equipe e confira as soluções para o seu negócio.

Fale com um especialista

Leia também

Multi Warehouse Fulfillment Gerenciado: O que é?

Multi Warehouse Fulfillment Gerenciado: O que é?

Já ouviu falar da estratégia multi warehouse? Essa é uma das soluções para ter um Fulfillment gerenciado. Entenda como funciona o processo e como aplicar.

Acessar
Existe diferença entre marketplace e marketing digital?

Existe diferença entre marketplace e marketing digital?

Veja as diferenças entre marketplace e marketing digital. Duas modalidades ideais para qualquer negócio online ter sucesso no processo de vendas.

Acessar
Evite ruptura de estoque com soluções InfraLog

Evite ruptura de estoque com soluções InfraLog

Evitar a ruptura de estoque no seu negócio utilizando os serviços da InfraLog. A solução Infracommerce que disponibiliza a gestão completa do seu estoque!

Acessar

Explore todos os assuntos do Blog

Revolucione sua
Customer Experience!


Descubra qual solução Infracommerce é a ideal para o sucesso do seu negócio.

Preencha o formulário abaixo que nossa equipe
entrará em contato para mais informações








Obrigado! Seu contato foi enviado com sucesso!
Oops! Algo deu errado, tente novamente.